Paulo Mota / Devagar

Buffalo Bill

Paulo Mota / Devagar

© Paulo Mariz

Novembro

5/11 sex 19:30
6/11 sáb 19:30

RIVOLIPalco do Grande Auditório

Teatro
Estreia
Preço 9€
Duração 60min
Classificação etária 16+
William Frederick Cody (1846-1917) foi um atirador exímio da cavalaria americana, que se tornou famoso, ainda jovem, por abater uma quantidade absurda de búfalos com o intuito de facilitar a construção de um caminho-de-ferro no estado de Iowa, onde nasceu, tendo por isso sido apelidado de Buffalo Bill. O objetivo do extermínio era simultaneamente limpar terreno, alimentar os construtores e trazer fome aos indígenas. 
Anos mais tarde, criou Buffalo Bill’s Wild West, um circo que atingiu fama mundial e percorreu o mundo inteiro, servindo-se dos ameríndios como grande atração. Deu também origem à conhecida saga de banda desenhada, Buffalo Bill, onde se afigurava como grande guardião da justiça.


Paulo Mota nasceu em 1991 em Santa Cruz do Bispo, Matosinhos. Em 2010 terminou o curso de interpretação da ACE - Academia Contemporânea do Espectáculo e, desde então, foi dirigido por Joana Providência, António Júlio, Madalena Victorino, André Braga e Cláudia Figueiredo, Victor Hugo Pontes, Ana Luena, Rogério de Carvalho, Gonçalo Amorim e João Garcia Miguel. Destaca os espetáculos com música ao vivo com Dead Combo, Carlos Bica, João Paulo Esteves da Silva, Peixe, André Pires, Joana Gama e Pedro Augusto. Atualmente, é professor de interpretação na ACE, no Porto.

A Devagar é uma associação cultural recém-nascida — fevereiro de 2021 — e surge com a vontade de se tornar uma estrutura de criação com foco nas atividades performativas transdisciplinares, tendo como base a linguagem do teatro. Teve a sua estreia inserida no FITEI de 2021 com um trabalho em vídeo intitulado Um jogo bastante perigoso, que tem como ponto de partida o livro 24/7 de Jonathan Crary e o poema Arte Poética de Adília Lopes.

Novembro

5/11 sex 19:30
6/11 sáb 19:30

RIVOLIPalco do Grande Auditório

Teatro
Estreia
Preço 9€
Duração 60min
Classificação etária 16+
Direção, interpretação e texto Paulo Mota
Cenografia F. Ribeiro
Sonoplastia André Pires
Desenho de luz Cárin Geada
Figurinos e máscaras Catarina Barros
Produção Bruno Moreira, Patrícia Gonçalves
Vídeo João Vladimiro
Design gráfico Paulo Mariz
Coprodução Teatro Municipal do Porto
Residência Artística 23 milhas
Projeto apoiado pela República Portuguesa – Cultura/Direção-Geral das Artes.